Skip to content

Isótopos estáveis: Carbono (LG-SIMS)

Carbon isotopes in diamond mapped with LG SIMS

A SIMS de grande geometria CAMECA foi concebida para alcançar uma excelente precisão e reprodutibilidade nas medições de relações de isótopos estáveis:

  • Alta transmissão em alta potência de resolução de massa (D/H2, 17O/16OH, 33S/32SH...)
  • Detecção simultânea de diferentes isótopos usando o sistema multicoletor com a possibilidade de combinar detectores EM e FC
  • A disponibilidade em ambas as fontes primárias de O e Cs
  • Compensação eficiente de carga em amostras isolantes
  • Controle preciso da variabilidade do fracionamento de massa do instrumento...

A composição isotópica de carbono de diamantes naturais é amplamente usada como um indicador para as suas condições de formação e a fonte do fluido/fundição a partir do qual eles se precipitaram no manto da Terra.

O diamante selecionado (Venezuela) é notável por seu padrão complexo de catoluminescência (CL), o que o levou a ser conhecido como o diamante "Picasso". Um mapeamento de 624 pontos em todo o cristal foi obtido por meio do modo multicoleta FC/FC: 40s por ponto em modo de análise em cadeia, reprodutibilidade interna para cada ponto < 0,2 ‰. A imagem de CL corresponde excepcionalmente bem ao mapa de isótopo de carbono. Este resultado confirma firmemente a opinião de que os valores de δ13C medidos em diamantes naturais estão diretamente relacionados à composição de δ13C do reservatório fluido do manto no qual o diamante cresceu.

A microssonda iônica de grande geometria CAMECA permite análises rápidas e de alta precisão realizadas automaticamente por longos períodos. É possível mapear os minerais pelas pequenas variações nas relações isotópicas.