Skip to content

Geocronologia U-Pb em zircão (LG-SIMS)

In situ U-Pb geochronology of zircon
O zircão foi reconhecido como o mais importante geocronômetro e vários dos principais recursos instrumentais da SIMS de grande geometria CAMECA fazem dela o instrumento mais adequado para datação U-Pb em zircão, entre os quais:
  • Alta resolução de massa para separação de pico entre íons moleculares HfSi e isótopos de Pb
  • Alta transmissão para análise de baixa concentração de chumbo
  • Inundação com oxigênio para melhorar a sensibilidade e obter condições analíticas altamente reprodutíveis
  • Tamanho do ponto pequeno com alta densidade de feixe para melhor resolução lateral
  • Excelente capacidade de geração de imagem de íons para mapeamento de Pb e U em grãos de zircão (heterogeneidade, zonação)
Datação desde zircão antigo até (muito) jovem com excelente precisão

Uma geocronologia de zircão precisa com boa resolução espacial requer ferramentas microanalíticas avançadas capazes de datar pequenos minerais dentro de seu contexto petrográfico e/ou domínios em cristais específicos.
Acima, primeira datação U-Pb direta da mineralização de óxido de ferro-cobre-ouro (IOCG). Cristais de zircão hidrotermal de jazidas de minério do tipo IOCG (Lyon Mountain, EUA).
Fonte: P.M. Valley et al., Geology 37 (2009), p.223.

Zircão quaternário jovem também é datado rotineiramente com a SIMS de Grande Geometria CAMECA.
Monazita, apatita, titanita, rutilo e baddeleyita são também comumente datados e fornecem um amplo espectro de aplicações geocronológicas, todas perfeitamente realizadas pela IMS 1300-HR³ e SIMS de Grande Geometria KLEORA.

Para saber mais, faça o download da nossa nota explicativa: Geocronologia U-Th-Pb avançada com SIMS de Ultra-Alta Sensibilidade CAMECA.