Skip to content

Salvaguardas nucleares: Análise de isótopo de U (LG-SIMS)

Uranium isotope analysis on nuclear particles with LG SIMS
Nas últimas décadas, a análise de partículas pequenas tem sido amplamente aplicada a amostras de pó de instalações nucleares para identificar atividades nucleares não declaradas. Embora várias técnicas analíticas sejam utilizadas, atualmente, apenas a SIMS é capaz de executar "in situ" análises isotópicas e elementares com resolução espacial sub-µm e alta sensibilidade. Os resultados podem ser obtidos a partir de um espécimen de apenas alguns picogramas (1E-12 gramas).

A LG-SIMS da CAMECA apresenta inúmeras vantagens instrumentais que a tornam a melhor escolha para a análise de partículas pequenas, entre elas...
  • Alta transmissão com alto poder de resolução de massas (MRP): remoção de interferências de fundo com uma perda mínima de transmissão
  • Recursos de geração de imagens de íons para localizar partículas de U
  • Detecção paralela de todos os isótopos de U para precisão otimizada e taxa de transferência substancialmente melhorada
  • Software de medição automática de partícula para um rastreamento rápido da amostra para determinar a localização e o enriquecimento de partículas de U

Rastreamento de partículas nucleares, utilizando o software APM da CAMECA: acima à esquerda, análise de uma amostra contendo partículas padrão de U de milésimos de milímetro com dupla composição isotópica.

Os resultados de rastreamento do APM são seguidos por medições de microfeixes, mais precisas e exatas, realizadas em partículas individuais: à direita, excelente precisão obtida para composição isotópica 235U maior, bem como 236U menor em modo multicoleta (amostra contendo partículas de U padrão). Isótopos menores fornecem informações essenciais sobre instalações de enriquecimento, origem e tipo de matérias-primas.

Fonte: P. Peres et al, Surface and Interface Analysis 45-1, 561-565 (2013)