Skip to content

APM

APM Software
Software de Medição de Partículas Automatizado para Equipamentos SIMS
O rastreamento SIMS com geração de imagens por ionização utilizando o APM é o único método que pode determinar a localização e a composição isotópica de partículas submicrométricas em uma matriz de composição complexa.

Integração perfeita com os equipamentos SIMS da CAMECA

O software APM é compatível com IMS 1280/1280-HR, NanoSIMS 50L e IMS 7f/6f-PC. Vários laboratórios implementaram o APM com sucesso em suas sondas iônicas da CAMECA e o utilizam diariamente em análises de partículas de urânio para fins de salvaguardas nucleares. O APM melhora tanto o rendimento quanto os recursos analíticos de sua ferramenta SIMS:

  • O APM realiza uma rápida varredura em toda a amostra, a fim de encontrar as partículas de interesse em uma matriz de composição complexa,
  • O APM fornece uma estimativa da composição isotópica des partículas específicas.


Das salvaguardas nucleares à microbiologia

Com uma sensibilidade única para a análise de pequenas partículas, a IMS 1280 / 1280-HR da CAMECA é a ferramenta preferida na análise isotópica de partículas de urânio (1). Foi amplamente adotado por organizações de salvaguardas nucleares. O rastreamento SIMS com geração de imagens por ionização utilizando o APM é, de longe, o método mais eficiente para encontrar partículas de urânio em uma matriz de outro material. A varredura pode ser seguida imediatamente por medições isotópicas precisas de partículas específicas, utilizando o mesmo equipamento.

O APM também pode ser aplicado à cosmoquímica, estudos ambientais, biologia celular e microbiologia ou qualquer aplicação que necessite de recursos para a localização e medição isotópica de partículas/áreas micrométricas a submicrométricas.

Para maiores informações, solicite a nota explicativa do software APM ou leia o artigo recente “,” de P.M.L. Hedberg et. al, no Journal of Analytical Atomic Spectrometry, on-line 26 nov 2010, DOI: 10.1039/c0ja00181c.

(1) Improved isotopic SIMS measurements of uranium particles for nuclear safeguard purposes. Y. Ranebo, P.M.L. Hedberg, M.J. Whitehouse, K. Ingeneri e S. Littman. J. Anal. At. Spectrom., 24, 277-287, 2009.